VER OS SONS, OUVIR IMAGENS I

10.00

Ver os Sons, Ouvir Imagens trata-se de um evento multimédia e performativo, onde os sons do violoncelo de Miguel Rocha e do contrabaixo de Adriano Aguiar interagem com as imagens audiovisuais controladas a o vivo por Jaime Reis, num cruzamento frutífero de essas duas expressões artísticas, a música e o filme.

As imagens em questão são da autoria de Mariana Irene AparícioGabriel MarmeloInês Silva e João Pedro Oliveira; enquanto que as músicas a serem interpretadas, e escritas especialmente para esta formação, pertencem aos prestigiados compositores Clotilde RosaÂngela LopesIsabel SoveralJaime ReisJoão Pedro Oliveira (com a estreia da obra “Dark Energy”) e António Chagas Rosa.

Categoria:

O Duo Contracello iniciou a sua actividade em 1993. A receptividade e o sucesso imediatamente obtidos junto do público levaram os seus fundadores a apostar na continuidade do projecto. Para além das suas apresentações em Portugal (tais como Festivais de Música de Espinho, de Leiria, Porto 2001-Capital Europeia da Cultura e Centro Cultural de Belém, Festival CriaSons 2011), o Duo Contracello actuou em Espanha, França (Festival d’Ile de France), Suíça, Estados Unidos da América e República Checa.

O seu repertório, que se estende de Couperin a Berio, é constantemente enriquecido com obras originais especialmente dedicadas. A primeira realização discográfica do Duo Contracello (CD NUMERICA 1055) foi publicada em fins de 1996, contou com o apoio do Ministério da Cultura e inclui obras de Boismortier, Pleyel, Rossini e Alexandre Delgado. Em 2006 foi lançado o segundo CD – “Duo Contracello II” com obras de Couperin, Keyper, Mozart, Boukinik e Carlos Azevedo. O CD – “Duo Contracello III”, editado em 2015 é inteiramente preenchido com obras dedicadas ao Duo Contracello por compositores portugueses: Sérgio Azevedo, Paulo Jorge Ferreira, António Victorino D’ Almeida, Isabel Soveral e César Viana. O programa deste último CD foi apresentado em  numerosos concertos de norte a sul de Portugal, com o apoio da Direção-Geral das Artes.

Recentemente este duo tem desenvolvido um projecto intitulado “Ver os Sons, Ouvir Imagens”, que tem vindo a ser concretizado em espectáculos, nomeadamente no Festival COMA’15 e no IndiCtive – UNO (2016), ambos em Madrid, nos Dias da Música Electroacústica, em Seia e no BASS 2016 PRAGUE.

O projecto “Ver os Sons, Ouvir Imagens” integrou, no biénio 2018-2019, o plano de actividades Criar Sons: Viver a Música em Portugal, apoiado pela Direção-Geral das Artes.