Quarteto Lopes-Graça apresenta “Integral Joly Braga Santos – Os Quartetos” – 24 de Abril – Loulé, Auditório Solar da Música Nova

Depois de Cascais, no passado dia 30 de Março, o ciclo de concertos “Integral Joly Braga Santos – Os Quartetos”, pelo Quarteto Lopes-Graça, continua no próximo dia 24 de Abril, no Auditório Solar da Música Nova, em Loulé.

Este ciclo integral da Música de Câmara de Joly Braga Santos foi  iniciado pelo Quarteto Lopes-Graça em 2018, ano do 30º aniversário da morte do compositor, para comemorar a obra de música de câmara de uma das principais figuras da música portuguesa do século XX.

O reconhecido quarteto de cordas, composto por Luís Pacheco Cunha (Violino), Maria José Laginha (Violino), Isabel Pimentel (Violeta) e Catherine Strynckx (Violoncelo), apresentará duas obras: “Quarteto de Arcos nº1, op.4”, uma obra de 1945, dedicada a Luís de Freitas Branco, que por 35 minutos nos transporta de Allegro moderato a Allegro con fuoco, passando por Andante tranquillo, e Allegro molto energico e appassionato; e “Quarteto de Arcos nº2, op.29”, de 1957 e dedicado a Maria José Braga Santos, em tons de Largo – Allegro moderatoAdagio molto – Andante con moto e Largo – Allegro molto vivace.

Este projecto da Musicamera Produções estreou-se em 2017 no CCB, e foi um tal êxito que aí voltou no ano seguinte, assim como passou por outras localizações como o Teatro Garcia de Resende, em Évora, e o CCCB, em Castelo Branco. Agora em 2019, e depois de Cascais, o Quarteto Graça-Lopes levará ainda este evento a Loulé, num gesto de “defesa e fruição de um acervo fulcral no devir da cultura musical portuguesa”.

Concerto da série “Integral Joly Braga Santos – Os Quartetos” a não perder no dia 24 de Abril, às 19h, no Auditório Solar da Música Nova, em Loulé.

Programas

Joly Braga Santos [1924-1988]
Quarteto de Arcos nº 1, op. 4 (1945) 35’00’’
Dedicado a Luís de Freitas Branco
Allegro moderato
Allegro con fuoco
Andante tranquillo
Allegro molto energico e appassionato

Joly Braga Santos [1924-1988]
Quarteto de Arcos nº 2, op. 29 (1957) 23’00’’
Dedicado a Maria José Braga Santos
Largo – Allegro moderato
Adagio molto – Andante con moto
Largo – Allegro molto vivace

This entry was posted in Agenda. Bookmark the permalink.

Comments are closed.